segunda-feira, maio 17, 2010

LEIDEN - MEIA MARATONA - 2010

A meia maratona de Leiden realizou-se no domingo dia 16 de maio. Leiden é uma cidade com muitas universidades, muito acolhedora e muito bonita. Muitos pintores Holandeses moraram em Leiden e dá-lhe um ar muito aristocrata. É sempre com muito prazer que vamos a Leiden passear. Desta feita foi para ir correr a meia maratona.

Bem cedinho saí de casa, apanhar o eléctico e o comboio ( é mais prático do que o automóvel), e fazer uma pequena caminhada até Pieterskerk ( uma antiga basílica onde está instalada a organização da prova). Sózinho lá fui, porque a Amélia teve de trabalhar, e não me poderia acompanhar. Ao chegar encontrei mais um casal português ( Ana e Edgar) que também participam nas provas de estrada, e depois de obter o dorsal e fazer a arrumação do meu saco, confirmei que me tinha esquecido da minha shirt de correr, e solucionei o assunto utilizando a reserva que levo sempro comigo para mudar após a corrida. Os meus colegas ficaram admirados de me verem com uma shirt preta ( em vez da usual amarela).

Combinei com o Edgar em fazermos a média de 4:40/ km, o que tinha acontecido em Naaldwijk há 2 meses atráz. Manhã de sol, temperatura por volta dos 12 graus, nada de vento, o que eram condiões muito boas para o entusiasmo de uma boa prova. Antes do tiro de partida, a organização pediu 1 minuto de silêncio pelo recente acidente de avião na Libia que vitimou cerca de 7 dezenas de Holandeses.
Entre os cerca de 4 mil participantes, ede centenas de pessoas a assitir à partida, deu-se um silêncio profundo, nem uma mosca se ouvia!, e de repente na escadaria da Câmara Municipal estava um grupo coral de homens que entuou o hino nacional e deu-se o tiro de partida. Bonito!

Os primeiros kilómetros fizemos entre os 4:30 / 4:35 / 4:40, tudo conforme estava programado. Mas …é existe por vezes estas coisas…a partir dos 12 kilómetros comecei a sentir que algo não ía bem, algum esforço e o ritmo a baixar. O meu companheiro até me tinha dito que se eu me estava a sentir bém para seguir que ele iria no ritmo dele. Eu é que disse a ele ..vai tu por que eu não estou lá muito bem…. Coincidência! E assim foi a partir dos 14 km comecei a baixar o ritmo para os 5:30 / 5:45 /km e a sentir que as pernas, não queriam andar. Alimentei-me com um gel que me soube muito bem, mas….comecei a arrastar e não via mais na frente o Edgar. O ambiente era fantástico, depois de passarmos por uma parte do percurso que era de campo, a ver-se os canais e os moínhos, depois na cidade, cheia de gente a aopiar os atletas, a distibuir àgua, e as criâncas com as esponjas para nos refrescarmos, não fiz mais que foi acabar e desfrutar deste ambiente maravilhoso.


Como sabia que no final, nem a Amélia lá estava para apoiar, olha segui a passo calmo já a chegar nos 6:00 minutos por km e tentando que não ficasse com alguma lesão de esforço. Então no último kilómetro tem um percurso que é lindo, entre os canais e o edifícios históricos, com milhares de pessoas a incentivar os atletas. Nos últimos 200 metros, lá estava de novo o grupo coral de homens a cantar num barco flutuando no canal. Fantástico e emocionante!!. Eu estava “todo roto”, terminei a prova com 1:47:37 (bem lento!!), mas eu sabia que certamente lá estava uma tenda com cerveja sem alcool, e lá estavam os meus colegas certamente. E claro lá estavam eles, depois de eu passar a àgua a bebida isotónica a tendinha da cerveja maravilha, e que bem soube!!

Ao que sei é uma tradição que tem a Maratona de Leiden, ter uma tenda com cerveja sem alcool, que por sinal tem muitos “clientes”, e serve esse momento para retemperar dos sucessos ou insucessos da corrida.

Uma coisa aprendi nesta meia maratona…( e todos dias aprendo coisas!) é que ser treinador, e treinar –me para as provas, são duas coisas diferentes, e terei de fazer treinos extras se quero competir, afim de compensar. E ainda que teremos de programar melhor a participação nestas provas mais duras.


Na próxima 6a feira……vou fazer uma prova de 5 km( Ter Heijde), isto tem de se recompor!!!





4 comentários:

Vitor Veloso disse...

Olá Xavier,
Parabéns pela participação, o nosso corpo por vezes entra em colapso não somos maquinas. já passei por essa experiencia numa prova.
As fotos são muito bonitas.
Espero que Amélia esteja recuperada.
Boa semana
Bjs e abraço
Vitor Veloso

joaquim adelino disse...

Amigo Xavier envio-lhe um forte abraço e agradecimento pelas mensagens que me tem enviado relacionado com o nosso III Encontro Blogger, pelo que já leu e comentou já concluiu que tudo correu na perfeição, ou melhor, do agrado de todos.
Disse com convicção que um dia também estará presente, nem imagina o prazer que nos daria se conseguíssemos conciliar as coisas com as suas férias, eu tenho esperança.
Sobre a prova não se massacre, nós nunca sabemos como o nosso organismo reage quando lhe pedimos algum esforço e depois olhe acontece aquilo que ninguém quer, e quando é assim é para esquecer e partiemos para outra.
Abraço, e um beijinho para a Amélia.

luis mota disse...

Olá Xavier e Amélia!
Antes da prova já tinha consultado o site da prova e verificado a dimensão da mesma.
Depois do esforço vem a recuperação e na próxima será mais fácil.
Espero que esteja tudo bem convosco e que o tempo de Verão traga uma Amélia ao seu lado na corrida.
Boa prova para sexta.
Cumprimentos da família Mota

José Alberto disse...

Olá Xavier,

Parabéns pela participação em mais uma meia-maratona. Pela descrição que faz da mesma estou certo que mesmo em grande esforço na parte final a beleza e a envolvência da prova terão atenuado as dificuldades.

Pena que a sua Amélia não o tenho podido acompanhar.

Abraço

Jo0sé Alberto