segunda-feira, abril 11, 2011

MARATONA DE ROTERDÃO - 2011

Que dia magnífico foi este da Maratona de Roterdão. Tive uma experiência desportiva e de vida das mais ricas que eu não imaginava. Tudo o que me disseram os amigos que já tinham participado em maratonas, foi por mim vivido e fui ao longo do percurso recordando esses momentos.

Oito horas da manhã já estávamos a postos para sair de casa em direcção a Roterdão. Viagem curta de Haia até Roterdão e pelas 9 horas tranquilamente já estavamos no centro de Roterdão, para levantar o dorsal e tratar de todas as questões organizativas de equipamentos. Um dia de sol radiante, e prespectiva de uma temperatura alta ( 20 graus na Holanda é quente !).

A minha irmã Dulce e a minha filha Bianca foram fazer a prova de 10 km, a Amélia foi o grande suporte organizativo e logístico da comitiva. Encontramos o casal Pesacadinha, onde a Ana foi correr também a maratona.

Eram 10 ; 30 h fui até ao meu local de partida, na grelha E, para os atletas que iriam fazer entre as 3;30 h e as 4 ;00 h. O bichinho começou a trabalhar quando o horário estava mais perto. Uns minutos antes da partida, um artista famoso Holandês natural de Roterdão, mantém a tradição de cantar “You never walk alone”, aí as emoções sobem nos rostos dos participantes, todos os atletas cantam o refrão da música e está tudo a postos para o tiro de partida.


O tiro é dado por um canhão de pólvora seca, e lentamente começam os atletas a deslocar-se em passo lento, até passarem a linha de partida. Mágnífico essa fração de segundos, onde tive a sensação de ….agora vai começar a minha grande aventura !.

Juntei-me aos pacers das 3 h e 45 minutos. E passámos na Erasmusbrug, onde no rio estavam dois barcos que lançavam para o ar dois jatos imensos de àgua, a massa humana a subir a ponte, os milhares de espectadores naquele local, davam uma imagem fascinante.

O ritmo não era muito intenso e lá cheguei, junto do estádio do Feijnoord, aos 5 km tinha 26 :55. e tudo estava bem, mas o calor começava a sentir-se. Vieram os 10 km e estva com 53 :03, tinha um ligeiro avanço de tempo em relação aos primeiros 5 km. Entretanto no abastecimento, os pacers ficaram ligeiramente para tráz e eu fui sózinho no meu ritmo. Com 15 km melhorei o meu ritmo e passei com 1 :19 :01( a média tinha passado a ser 5 :05 min/km). Estávamos a passar o Zuiderpark e a temperatura estava a aumentar, ingeri muitos líquidos e compensei com uns gels isótonicos.

A ½ maratona junto do Maashaven passei com 1 :50 :12, considero um tempo muito bom, sentia-me muito bem e até aos 25 km mantive a média que vinha fazendo. Passámos de novo a imponente ponte Willemsbrug, de regresso á passagem perto do centro de Roterdão e lá estava a Bianca e a Dulce e mais à frente a Amélia, no meu apoio, foi tempo de pegar em mais um gel e seguir, em direcção, à ponta final e aos 30 km baixei ligeiramente o ritmo, pois teria de gerir os últimos 12 km. A temperatura, essa aumenta no Kralingsen Plaas e por volta dos 33 km o coprpo deu-me sinal para não abusar dele. Drásticamente as pernas não queriam manter o mesmo ritmo anterior e então fiz-lhe a vontade e a média aumentou para cerca de 7 min/km e pensei, o meu objectivo é terminar a martona, então não vou fazer alguma loucura. Segui os km seguintes em passo lento, algumas vezes mesmo muito lento, mas aproveitando aquele ambiente fantástico que eu estava a viver.

Cheguei no último kilómetro, e lá estava a Amélia , a Bianca e a Dulce, com uma grande bandeira portuguesa. A minha irmã suprendentemente, entrou para o percurso e seguimos os dois com a bandeira portuguesa até à linha final, onde montes de pessoas gritavam viva Portugal..olé Portugal e foi uma ponta final fantástica., com 4 :03 :48. O principal objectivo estava alcançado ( terminar a maratona) o outro tinha passado passado para um plano inferior( fazer abaixo das 4 horas). Entre 7328 participantes fui o 4083° e na minha categoria participaram 770 atletas dos quais eu fui 404°.

O ambiente ao redor desta maratona foi excelente. Um dia de sol fantástico, milhares e milhares de pessoas ao longo de todo o percurso aplaudindo os atletas, a organização colocou ao longo do percurso cerca de 40 grupos de música ou Dj’s, por exemplo recordo-me na Boezemstraat ( era por volta dos 29 km na ida e 39 na volta), havia quase uma discoteca montada, as pessoas dançavam e os atletas passavam no meio, no ritmo fascinante, este tipo de participação popular e de alegria numa festa desportiva, penso que só mesmo em Roterdão.

Numa apreciação final, penso que me saí muito bem desta minha aventura, aproveitei bastante, disfrutei desportivamente, vivi um excelente momento na vida.

Acabei a prova cansado fisicamente, mas muito bem mentalmente, não estava rebentado, e fiquei com vontade de brevemente fazer uma outra maratona, quem sabe se será Amsterdam em 16 de Outubro de 2011. Mas vou voltar a Roterdão em 15 de Abril de 2012

Um agradecimento à minha família e em especial à minha mulher, sem a Amélia seria impossível eu fazer esta aventura. Á minha irmã Dulce que na ponta final fizemos com a bandeira portuguesa, a todos os amigos que manifestaram o seu apoio pelas dezenas de e-mails que recebi, alguns bem emocionantes e bem confortantes. Obrigado a todos !!

Também aos meus colagas do meu clube AV Sparta, e em especial o meu treinador, que sempre esteve a meu lado, em todo o esquema de treino e nos conselhos técnicos importantes.

Resultados :

Startnummer 2595

Naam

Jose Xavier

Woonplaats

Sparta

Afstand

ABN AMRO Marathon Rotterdam

Categorie

M50

Totaal plaats

4083 / 7328

Categorie plaats

404 / 770

Snelheid

10,384 km/uur

Bruto tijd

4:06:15

Netto tijd

4:03:48

Netto tussentijden (verschil)

5 kilometer

26:55 (26:55)

10 kilometer

53:03 (26:08)

15 kilometer

1:19:01 (25:58)

20 kilometer

1:44:23 (25:22)

Halve marathon

1:50:12

25 kilometer

2:10:25 (26:02)

30 kilometer

2:37:07 (26:42)

35 kilometer

3:08:25 (31:18)

40 kilometer

3:47:22 (38:57)

Fotos da Maratona de Roterdão:

Clicar aqui para as Fotos de Harry Oosterveen

11 comentários:

António Almeida disse...

Parabéns Maratonista, muito bem vindo ao admirável mundo da maratona, como terás percebido é uma prova diferente de todas as outras.
Grande abraço de portugal.

Carlos Lopes disse...

Olá Xavier

Parabéns por mais esta participação... feita de sorrisos e suar....

A maratona deve ser uma distancia, no caso uma prova para marcar qualquer atleta... mais o importante é (estar, correr, conviver e recordar), seja ela qual for a diztancia. Um abraço

Fernando Andrade. disse...

Grande Xavier!!!!
Parabéns e bem vindo ao admirável e sempre surpreendente Mundo da Maratona!
O 1º grande objectivo foi conseguido e não tenho dúvida que o segundo também teria sido. Como viste (e sentiste) a partir dos 30, as coisas mudam de figura. Até lá, quando nos parece que a 5,30/km é um frete, a partir daí, como é bom conseguir aguentar esse ritmo...!
Disfrutar da distância é óptimo, mas o "perigo" está em não respeitarmos a 1ª metade, quando consideramos "muito fácil" o que é apenas "fácil", pois a Maratona não é 2 vezes a Meia Maratona.
O curioso é que, por muitas maratonas que se faça, é muito frequente cairmos nesta asneira.
De qualquer forma, amigo Xavier, estou aqui para te felicitar e não para fazer críticas e a grande verdade é que já conheces a distância. Agora é só "anotar" e corrigir na próxima, pois as 3,45 ( e mesmo as 3,30) estão perfeitamente ao teu alcance.
Grande abraço.
FA

Amelia Xavier disse...

SCHAT!!!
Ik ben zo trots op jouw.
Quero felicitar pela tua grandiosa prestação.
Sei que querias fazer um outro tempo mas foi muito bom pois com 51 anos e a primeira vez que fizeste a maratona foi realmente fabuloso.
Também te quero agradecer pelas palavras calorosas que tens escrito sobre mim Sabes que tens inteiramente o meu apoio
KUS da SCHAT.

Maria Sem Frio Nem Casa disse...

E temos Maratonista! Viva! Parabéns Xavier! Muito bem! Trabalhou para isso e conseguiu!

Os tempos, ficam absolutamente para 2º plano, porque por muito boa que a preparação seja, o mistério da Maratona é que nela muita coisa entra em jogo, muita coisa pode acontecer.

E o Xavier saiu-se extraordinariamente bem! Muitos Parabéns! Que seja a 1ª de muitas mais!

Um grande beijiho para si e para a Amélia, tão importante para este seu sucesso, pois na vida nada fazemos sozinhos... e ter alguém assim ao lado, é fantástico.

Agora, boa recuperação, e... já pensou se a próxima não poderia ser aqui, no Porto?

Ana

joaquim adelino disse...

Amigo Xavier, tenho de lhe dar os parabéns por ter conseguido mais uma vitória pessoal. Esta foi de grande significado e fica na memória o resto da vida, por muits que ainda faça esta será sempre recordada como especial e única.
A 1ª Maratona é sempre uma incógnita, por muito que estejamos avisados em determinada altura dicidimos dazer aquilo que não devemos, avançar porque nos sentimos bem. Aquilo que aconteceu por alturas da quebra é normal e só pode ser corrigido com a experiência que vamos adquirindo com novas tentativas de fazer a distância da Maratona. Os 35m na Légua entre os 35 e os 40kms é bem reveladora das dificuldades encontradas, felismente conseguiu controlar as coisas de forma a poder concluir a prova. Outros no seu lugar provavelmente teriam desistido e ir para casa. É assim que se forjam os vencedores e o meu amigo fez juz ao nome com que a partir daqui ficará associado a si, um Maratonista.
Um abraço para vós.

Kim disse...

Parabéns casal Xavier.
É com interesse que vou seguindo as vossas "aventuras" aí pelo país das tulipas. Mais ainda nesta fase de preparação da maratona.

NS disse...

Parabéns Xavier! A primeira de muitas!

Agora é hora de recuperar.

Abraço,

NS

Vitor Veloso disse...

Parabéns Xavier,
Já se tornou maratonista, muito agradável terminar a primeira pois ficara na memoria.
Agora venha a próxima a Maratona é uma prova muito especial, por isso se torna diferente das outras.
Grande abraço
Vítor

luis mota disse...

Amigo!
Deliciei-me a ler as suas palavras, as palavras de maratonista.
Depois de árduo trabalho chegou o grande dia, o dia em que completou a 1ª Maratona. Muitos Parabéns!
Valorizo igualmente o terminar com a família e com a bandeira do nosso país, o que me orgulha particularmente.
Abraço forte da família Mota para todos Vós.

Henriqueta Solipa disse...

Chego tarde.... mas cheguei!!!

MUITOS PARABÉNS!

Excelente tempo para a 1ª vez e adorei a descrição da prova.

Achei muito bonita a participação familiar, é sempre uma grande motivação, uma ajuda psicológica e a ponta final que foi de mestre.

Parabéns à família também.
Beijinhos