segunda-feira, dezembro 12, 2011

Fim de semana de muita actividade desportiva, rendeu 47 km de corrida.

No sábado dia 10 com mais 3 colegas fomos fazer um treino especial. Eu considerei algo mais que um treino, para mim foi uma aventura. Fomos fazer a travessia do Afsluitdijk,  o maior dique que existe na Holanda, com a distância de 32 km.
Este dique é uma obra marcante e prestigiosa da engenharia Holandesa. Foi construído durante 14 anos e já foi há quase 80 anos. É impressionante construír-se uma estrada no mar com 32 k m de distância, e simultâneamente, fazer a proteção ao mar.
O dique é uma recta na sua distância, comporta uma auto Estrada de 4 faixas e uma pista de bicicletas, por onde fizemos a nossa aventura.
De uma lado o mar de Waden e do outro lado o mar Ijsselmeer e nós os 4 pelo meio correndo.Muitos automobilistas apitavam as buzinas dos automóveis ou camiões, incentivando à nossa prestação, que foi feita em ritmo de treino.
Para lá fomos a correr, no sentido  de sul para norte, partimos da localidade Den Oever e 3 horas e 7 minutos depois apanhos o autocarro de retorno na localidade de Zurich. Fizemos um “timing” perfeito, pois o autocarro estava lá para partir, senão teríamos de esperar cerca de 30 minutos pelo próximo, mas tudo estava préviamente estudado.
Tivemos uma  manhã de sol, com algum vento, alias no afsluitdijk está sempre vento, mas tivemos sorte e não estava forte.
Depois fomos saborear uma bela cerveja escura e comer alguma coisa, para recuperar as energias.
 No domingo dia 11, fui com a Amélia até Roterdão fazer a corrida Brugenloop ( 15km). Eu já tinha participado nesta corrida em 2006/2007/2008/e as corridas de 2009 e de 2010, foi anulada por causa da neve. Este ano, tal como nos dois anteriores, a Amélia também queria participar. Como no dia anterior fiz aquele longo treino de 32km, optei em fazer a corrida em conjunto com ela.
Lembro de no ano  de 2006 participarem pouco mais de 1.500 atletas, e nos anos posteriors a corrida cresceu muito e pegou nela a organização da Maratona de Amsterdam, e agora participam 6.000 atletas, com tendência para crescer.
Fizeram a prova passar do bairro do Feijenoord, para as imediações do Estádio deste famoso clube de futebol, e deram-lhe uma dinâmica natalícia, com a partida às 15;30 horas e todos os participantes, recebem  uma pequena luz, que serve para dar um brilho especial à corrida, que passa pelas pontes famosas de Roterdão , e com o escurecer ( sim na Holanda depois das 16;30h já cai a noite, neste periodo do ano!).
Acompanhei a Amélia, e ela esteve sempre num ritmo muito bom ,com cerca de 5;45 por km. Ela esteve sempre muito bem, até por volta dos 10km, onde a gigantesta ponte do Brienenoordbrug teve que ser atravessada, com uma longa subída. Mas ela foi sempre num ritmo tranquilo e só cerca dos 12 km teve uma pequena quebra de ritmo, no abastecimento deu para tomar um chá quente e revitalizar as energias para os últimos 3 km.
No final terminámos com 1:29:08, ou seja só a cerca de 39 segundos do record pessoal da Amélia. Depois de um longo periodo de lesões, parece que a Amélia está de volta.
Eu fiquei com 47 km nas pernas neste fim de semana, que considerei o início dos meu treinos com vista à minha 3a maratona, que será em Roeterdão em Abril de 2012.    

2 comentários:

Carlos Lopes disse...

belo fim de semana.. um abraço

Carlos Lopes disse...

Desejo um Feliz Natal e um ano de 2012 cheio de alegria